EconPapers    
Economics at your fingertips  
 

IDENTIFICAÇÃO DE FACTORES DETERMINANTES DO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS PORTUGUESAS

Joaquim Simplício Simões and Jacinto Vidigal da Silva
Additional contact information
Joaquim Simplício Simões: Departamento de Gestão de Empresas. Universidade de Évora
Jacinto Vidigal da Silva: Departamento de Gestão de Empresas. Universidade de Évora

Portuguese Journal of Management Studies, 2003, vol. VIII, issue 2, pages 145-172

Abstract: Ultrapassado o enfoque tradicional dos modelos que justificam as opções de financiamento através do equilíbrio das vantagens competitivas associadas ao uso de capital alheio e de capital próprio, surgiu o modelo de selecção hierárquica ou "pecking order". Mais recentemente, tomou corpo outra linha de investigação, derivada da teoria da organização industrial, que atribui ao posicionamento estratégico da empresa a justificação do modelo de financiamento adoptado. O facto dos resultados da verificação empírica destas duas correntes não serem concludentes e a importância de conhecer as motivações dos gestores no processo de decisão, justificam o interesse em apurar as variáveis de natureza financeira e estratégica que condicionam a escolha das alternativas de financiamento. O conhecimento desta realidade pode influenciar as decisões de investidores, gestores e instituições e fundamentar a implementação de medidas de índole económica e financeira que contribuam para a melhoria da competitividade das empresas.O trabalho tem por objectivos a identificação de factores determinantes do financiamento das empresas; o apuramento de diferenças sectoriais; e, a avaliação do efeito de dimensão. Os perfis sectoriais de endividamento são analisados com recurso a modelos de regressão, sendo o efeito de dimensão tratado separadamente. Os dados das empresas, divididas em sectores de acordo com o Código CAE, e separadas por dimensão por meio da conjugação do volume de negócios e do número de empregados, foram obtidos junto da Central de Balanços do Banco de Portugal. A análise dos modelos estimados permite concluir que existem diferenças sectoriais significativas. Os factores financeiros condicionam o comportamento dos gestores, sem diferenças entre as PME (pequenas e médias empresas) e as GE (grandes empresas). O poder explicativo dos determinantes estratégicos é reduzido e por vezes contraditório com as hipóteses estabelecidas. Não existe uniformidade nos resultados da análise do efeito de dimensão. Confirma-se, também a este nível, a importância sectorial para definir o recurso ao financiamento.

Keywords: Estrutura financeira; variáveis financeiras e estratégicas; sectores e dimensão. (search for similar items in EconPapers)
Date: 2003
References: Add references at CitEc
Citations Track citations by RSS feed

There are no downloads for this item, see the EconPapers FAQ for hints about obtaining it.

Related works:
This item may be available elsewhere in EconPapers: Search for items with the same title.

Export reference: BibTeX RIS (EndNote, ProCite, RefMan) HTML/Text

Persistent link: http://EconPapers.repec.org/RePEc:pjm:journl:v:viii:y:2003:i:2:p:145-172

Access Statistics for this article

Portuguese Journal of Management Studies is edited by Paulo Lopes Henriques

More articles in Portuguese Journal of Management Studies from ISEG, Technical University of Lisbon
Contact information at EDIRC.
Series data maintained by Paulo Lopes Henriques ().

 
Page updated 2012-01-24
Handle: RePEc:pjm:journl:v:viii:y:2003:i:2:p:145-172