EconPapers    
Economics at your fingertips  
 

IDENTIFICAÇÃO DE FACTORES DETERMINANTES DO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS PORTUGUESAS

Joaquim Simplício Simões and Jacinto Vidigal da Silva
Additional contact information
Joaquim Simplício Simões: Departamento de Gestão de Empresas. Universidade de Évora
Jacinto Vidigal da Silva: Departamento de Gestão de Empresas. Universidade de Évora

Portuguese Journal of Management Studies, 2003, vol. VIII, issue 2, pages 145-172

Abstract: Ultrapassado o enfoque tradicional dos modelos que justificam as opções de financiamento através do equilíbrio das vantagens competitivas associadas ao uso de capital alheio e de capital próprio, surgiu o modelo de selecção hierárquica ou "pecking order". Mais recentemente, tomou corpo outra linha de investigação, derivada da teoria da organização industrial, que atribui ao posicionamento estratégico da empresa a justificação do modelo de financiamento adoptado. O facto dos resultados da verificação empírica destas duas correntes não serem concludentes e a importância de conhecer as motivações dos gestores no processo de decisão, justificam o interesse em apurar as variáveis de natureza financeira e estratégica que condicionam a escolha das alternativas de financiamento. O conhecimento desta realidade pode influenciar as decisões de investidores, gestores e instituições e fundamentar a implementação de medidas de índole económica e financeira que contribuam para a melhoria da competitividade das empresas.O trabalho tem por objectivos a identificação de factores determinantes do financiamento das empresas; o apuramento de diferenças sectoriais; e, a avaliação do efeito de dimensão. Os perfis sectoriais de endividamento são analisados com recurso a modelos de regressão, sendo o efeito de dimensão tratado separadamente. Os dados das empresas, divididas em sectores de acordo com o Código CAE, e separadas por dimensão por meio da conjugação do volume de negócios e do número de empregados, foram obtidos junto da Central de Balanços do Banco de Portugal. A análise dos modelos estimados permite concluir que existem diferenças sectoriais significativas. Os factores financeiros condicionam o comportamento dos gestores, sem diferenças entre as PME (pequenas e médias empresas) e as GE (grandes empresas). O poder explicativo dos determinantes estratégicos é reduzido e por vezes contraditório com as hipóteses estabelecidas. Não existe uniformidade nos resultados da análise do efeito de dimensão. Confirma-se, também a este nível, a importância sectorial para definir o recurso ao financiamento.

Keywords: Estrutura financeira; variáveis financeiras e estratégicas; sectores e dimensão. (search for similar items in EconPapers)
Date: 2003
References: Add references at CitEc
Citations Track citations by RSS feed

Downloads: (external link)
http://pascal.iseg.utl.pt/~pjms/files/2003-Identif ... esas_portuguesas.pdf (application/pdf)

Related works:
This item may be available elsewhere in EconPapers: Search for items with the same title.

Export reference: BibTeX RIS (EndNote, ProCite, RefMan) HTML/Text

Persistent link: http://EconPapers.repec.org/RePEc:pjm:journl:v:viii:y:2003:i:2:p:145-172

Access Statistics for this article

Portuguese Journal of Management Studies is currently edited by Luís Mota de Castro, Tiago Cardão-Pito, Mark Crathorne

More articles in Portuguese Journal of Management Studies from ISEG, Universidade de Lisboa
Contact information at EDIRC.
Series data maintained by Luís Mota de Castro, Tiago Cardão-Pito, Mark Crathorne ().

 
Page updated 2015-06-25
Handle: RePEc:pjm:journl:v:viii:y:2003:i:2:p:145-172