EconPapers    
Economics at your fingertips  
 

Efeito do desmatamento e do programa de transferência de renda “Bolsa Familia” na produção da mandioca (Manihot Esculenta Crantz) no estado do Pará

Félix Lélis da Silva, Jéssica Rodrigues da Silva and Leandra R. Palheta da Silva

Observatorio de la Economía Latinoamericana, 2014, issue 197

Abstract: A mandioca apesar de cultivada em diversas regiões do mundo, no Brasil sua produção é uma das mais promissoras, devido às condições edafoclimáticas e disponibilidade de área para cultivo. Na região norte do Brasil o cultivo da planta é amplamente difundido pela agricultura familiar, com produção voltada ao autoconsumo, alimentação animal e venda de excedentes como forma de geração e/ou complemento de renda. Na região as famílias produtoras utilizam pouca ou nenhuma tecnologia no seu processo de produção, o que impacta negativamente as estimativas de abastecimento forçando-as ampliar as fronteiras de cultivos, pois pela necessidade de pousio são condicionados a se lançarem sobre novas áreas, fazendo elevar as taxas de desflorestamento e surgir novos focos de queimadas. Associadas as variáveis ambientais e ausência de fomento a produção, tem-se as políticas assistenciais promovidas pelos programas sociais, as quais viabilizaram a significativa redução do nível de pobreza e consequente bem estar econômico das famílias mais pobres e ou abaixo da linha da pobreza em diversas regiões brasileiras, no entanto, condicionou famílias produtoras ao processo de acomodação e desestímulo produtivo devido ao processo de dependência gerado. Neste sentido, este trabalho tem como objetivo analisar através de modelos de regressão a cadeia produtiva da mandioca no estado do Pará a partir de variáveis de produção: área plantada, área colhida, produção, valor da produção, desflorestamento e políticas de transferência de renda. Neste contexto, de modo, a compreender o efeito do programa de transferência de renda “Bolsa Família” no processo produtivo da mandioca foi utilizada uma variável Dummy. Os resultados apontam com explicabilidade de R2=93,9%, que o valor da produção no ano corrente é influenciado pela quantidade produzida em anos anteriores, o que tende a gerar impacto positivo no desflorestamento, pois quanto maior o valor da produção, maior é quantidade de área é agregada ao processo produtivo, fato que exerce fortes pressões sobre as áreas de florestas existentes, e consequentemente eleva a taxa do desflorestamento em períodos posteriores. Foi observado que a política assistencial adotada pelo governo brasileiro a partir do ano 2000, reflete efeitos econômicos e sociais importantes, contribuindo significativamente para redução da pobreza no Estado, no entanto, a melhora nas condições econômicas e sociais das famílias produtoras tem exercido relevantes mudanças na dinâmica de produção da mandioca na região.

Keywords: Produção; mandioca; desflorestamento; bolsa família; modelagem. (search for similar items in EconPapers)
Date: 2014
References: Add references at CitEc
Citations: Track citations by RSS feed

Downloads: (external link)
http://www.eumed.net/cursecon/ecolat/br/14/produzao-mandioca.html (text/html)

Related works:
This item may be available elsewhere in EconPapers: Search for items with the same title.

Export reference: BibTeX RIS (EndNote, ProCite, RefMan) HTML/Text

Persistent link: https://EconPapers.repec.org/RePEc:erv:observ:y:2014:i:197:14

Access Statistics for this article

Observatorio de la Economía Latinoamericana is currently edited by FUTURE PUBLISHERS GROUP LTDA. Desde 01/01/2023

More articles in Observatorio de la Economía Latinoamericana from Servicios Académicos Intercontinentales SL. Hasta 31/12/2022
Bibliographic data for series maintained by Lisette Villamizar ().

 
Page updated 2023-05-24
Handle: RePEc:erv:observ:y:2014:i:197:14